Deputada Rachel MarquesDeputada Estadual Rachel Marques

Mais Notícias

12/04/2018 | Assessoria de imprensa

Rachel Marques critica tratamento da Polícia Federal a Lula

Rachel Marques critica tratamento da Polícia Federal a Lula

A deputada Rachel Marques (PT) criticou, no primeiro expediente da sessão plenária desta quinta-feira (12/04), o tratamento que o ex-presidente Lula vem recebendo da Superintendência da Polícia Federal.

A parlamentar comentou sobre impedimento dado pela Justiça para a visita de uma comitiva de governadores na terça-feira (10/04) ao ex-presidente, afirmando que ele está sendo injustiçado. “Lula tem direito a visita de amigos. E o que queremos é que a lei seja cumprida”, afirmou.

A deputada frisou ainda a participação dela em uma caminhada, na última quarta-feira (11/04), em Fortaleza, que saiu da Praça da Bandeira e contou com a participação da população, movimentos sociais e integrantes de partidos de esquerda. Rachel Marques parabenizou também as “centenas de pessoas que estão acampadas na Praça da Justiça”, em defesa da democracia. Para a parlamentar, o ex-presidente Lula é inocente e a prisão tem como única intenção retirá-lo da disputa eleitoral. “Estão retirando dele direitos constitucionais. Isso é grave. E o povo tem que se manifestar. Nesse sentido, realizaremos na sexta-feira (13/04), em minha residência em Quixadá, a plenária Lula Livre”, informou.

A deputada parabenizou ainda a Fundação Casa da Esperança e Associação Brasileira para Ação por Diretos das Pessoas com Autismo (Abraça) e o deputado Nestor Bezerra (Psol) pela realização do Seminário sobre o Dia Internacional da Consciência sobre o Autismo, na quarta-feira (11/04), na Assembleia. “Tivemos um importante momento na discussão da garantia de direitos, sem preconceito e sem segregação”, salientou.

Em aparte, o deputado Osmar Baquit (PDT) questionou a celeridade seletiva da Justiça. “O processo do Lula foi atropelado e não há provas. Prender para dar exemplo? As decisões hoje cabem ao Ministério Público, e não a um juiz. Os juízes estão trabalhando com medo do ministério”, lamentou.

Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa –  Foto: Paulo Rocha