Deputada Rachel MarquesDeputada Estadual Rachel Marques

Mais Notícias

6/12/2017 | Assessoria de imprensa

CCJR aprova projeto de lei que institui a semana de prevenção ao suicídio nas escolas e universidades estaduais do Ceará

CCJR aprova projeto de lei que institui a semana de prevenção ao suicídio nas escolas e universidades estaduais do Ceará

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), da Assembleia Legislativa, aprovou, em reunião na tarde desta terça-feira (05/12), o projeto de lei 278/2017, da deputada Rachel Marques (PT), que institui a semana de conscientização e prevenção ao suicídio nas escolas da rede pública estadual e universidades estaduais do Ceará.

A proposição institui a semana de conscientização e prevenção ao suicídio que tem o objetivo difundir informações sobre a importância da valorização da vida e prevenção ao suicídio. A semana fará parte do Calendário Oficial de Eventos do Estado do Ceará e será realizada durante o mês de setembro com a realização de eventos sociais, culturais e educativos.

Anualmente a taxa de suicídios no Brasil vem crescendo e, em nosso país, essa taxa sofreu um acréscimo de 12% em quatro anos, segundo dados do Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, referente ao período 2011-2015. O Ceará ocupa a 5ª posição no ranking de estados com casos de suicídio e o 1º do Nordeste.

Rachel Marques acredita que o projeto de lei proporcionará espaços de debate sobre os altos índices de suicídios no Brasil e no Ceará. “As pesquisas mostram que é urgente e necessário o fortalecimento de ações que visem a ampliação das informações relacionadas a prevenção do suicídio e a valorização da vida, de modo garantir ações de promoção da saúde, vigilância, prevenção e atenção integral relacionados ao tema”, ressalta a parlamentar.

Participaram da reunião os deputados Sérgio Aguiar (PDT), presidente da CCJR, Osmar Baquit (PSD), Evandro leitão (PDT), Mirian Sobreira (PDT), José Sarto (PDT), Jeová Mota (PDT), Walter Cavalcante (PP) e Dr. Santana (PT).

Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa – Foto da Internet