Deputada Rachel Marques Deputada Estadual Rachel Marques

A história de Rachel

Foto da Rachel

NOME COMPLETO
Rachel Ximenes Marques

NOME PARLAMENTAR
Rachel Marques

PARTIDO
PT - Partido dos Trabalhadores

PROFISSÃO

NÚMERO DE VOTOS
42.887

ATIVIDADES PÚBLICAS
Deputado Estadual

ANIVERSÁRIO
05/11

Rachel Marques formou-se em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), especialista em Educação Infantil e mestre em Saúde Pública. Iniciou sua luta, por democracia e justiça social, nos anos 80 no movimento estudantil. Na época, participava da Pastoral Universitária e também nas Comunidades Eclesiais de Base. Esse engajamento sócio-pastoral levou Rachel Marques a fazer militância política partidária optando pelo Partido dos Trabalhadores (PT).
Em 1992, Rachel assume a Secretaria do Trabalho e Ação Social da Prefeitura Municipal de Quixadá, na gestão do então prefeito Ilário Marques, quando implantou um programa de trabalho e geração de renda reconhecida e premiada nacionalmente. Em 97, Rachel assume a presidência da Fundação Municipal de Profissionalização e Geração de Emprego, Renda e Difusão Tecnológica da Prefeitura de Fortaleza implementando uma política de microcrédito assistido e orientado em parceria com as Associações Comunitárias nos bairros da periferia.
Torna-se, em 2001, secretária da Secretaria de Saúde e Assistência Social no município de Quixadá consolidando o modelo do Programa Saúde da Família e fortalecendo a atuação do Conselho Municipal de Saúde. Durante os dois primeiros anos do governo Lula, Rachel foi presidente da Companhia Docas do Ceará, empresa que administra o Porto de Fortaleza. Ela revolucionou a Companhia dando condições para, em 2006, conquistar a posição de segundo maior porto do nordeste, mas, sobretudo, resgatou a dignidade dos trabalhadores e trabalhadoras portuários, garantindo direitos e valorizando a sua participação nos rumos da empresa.
Em 2005 Rachel assume o mandato de deputada estadual e preside a CPI Contra a Exploração de Crianças e Adolescentes apresentando conclusões que exigem do Estado uma política pública de atenção integral às nossas crianças e adolescentes. Em 2006, foi reeleita com 42.887 votos em 150 municípios do Estado. Em 2007, Rachel assume a presidência da Comissão de Educação, Cultura e Desporto e a vice-presidência das comissões de Direitos Humanos e Cidadania e a comissão de Infância e Adolescência.
É reeleita com quase 50 mil votos para o seu terceiro mandato nas eleições de 2010, a deputada preside mais uma vez a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa por dois mandatos consecutivos, e torna-se Procuradora Especial da Mulher após solicitar a criação do órgão vinculado a Assembleia Legislativa.
Em 2013 Rachel assume a presidência da Comissão de Ciência, Tecnologia e Educação Superior e vice-presidente da Comissão de Educação. Torna-se membro do Conselho Nacional de Juventude representando os parlamentares estaduais do legislativo brasileiro e representante da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE) na Rede de Mulheres Parlamentares das Américas.
No ano seguinte, Rachel Marques concorre ao seu quarto mandato e fica na suplência com 35.955 votos. Retorna, em abril de 2015, para Assembleia com a tarefa de fortalecer o governo Camilo Santana. Em 2017, Rachel Marques torna-se deputada titular onde é convidada para a vice-liderança do governo na Casa e assume a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania e vice-presidência da Comissão de Educação e da Comissão de Ciência, Tecnologia e Educação Superior.